31 dezembro 2010

Projecto 365


Tenho lido muitas vezes que o projecto 365 é complicado de se conseguir mas que desenvolve a capacidade fotográfica da pessoa que o executa.
Por isso decidi que no ano de 2011 vou tentar efectuar este projecto e partilhar convosco o resultado deste projecto.
Conto convosco para me obrigarem a continuar e a não desistir.
Este projecto consiste em que todos os dias, sem excepção eu tenha que tirar uma foto. Parece simples mas tirar 100 fotos exactamente iguais não conta.
Algo me diz que o campo pequeno vai aparecer por aqui muitas vezes...

30 dezembro 2010

Mais um ano...

E assim termina mais um ano...
Um ano que começou mal do ponto de vista profissional mas que melhorou.
Um ano que começou excelente do ponto de vista amoroso e assim continuou.
Um ano de muitos gastos mas a carteira aguentou.
Um ano de festas, alegria e verificar que a família aumentou.
Um ano em que fui tio e padrinho, uma experiência que tanto me orgulhou.

Um feliz 2011 para todos, que a crise não vos afecte e que sejam muito felizes

01 dezembro 2010

Os diabos e os donos do dinheiro


Toda esta situação que Portugal atravessa neste momento é no mínimo interessante de analisar e o porquê de termos chegado a este ponto.
Como tudo no mundo, nada é branco ou preto mas sim um conjunto de cinzas mais claro ou escuro dependendo sempre de quem olha. No entanto vou cometer o pecado de chamar "diabo" a duas entidades que mais não fazem do que nos fazer pagar migalhas por pães de quilo.

O primeiro e o pior dos dois são os bancos: em primeiro lugar porque inventaram a noção de dívida e nos permitem viver acima das nossas possibilidades.
Provocaram um nível de endividamento de tal forma grande e descuidado, que chegamos a limites em que as pessoas simplesmente desistem de pagar aquilo que têm e em vez dos bancos estarem a viver dos juros das dívidas ficam a braços com um conjunto de produtos (na sua maioria casas) que valem muito menos do que a dívida que o consumidor tem.
Ao tentar vender todas estas casas vai fazer com que o valor dessas casas desça ainda mais e torne o problema ainda maior. Como os bancos também devem a outros bancos os sistema financeiro fica num estado em que toda a gente deve dinheiro e ninguém tem dinheiro para o pagar.
Quem é que fica a perder? O povo! Porque é ele que não tem dinheiro para pagar as suas dívidas e é ele que vê as suas economias investidas neste sistema a desaparecer.
E porquê? Porque os bancos seduzem a quem não tem e mentem a quem tem apenas para aumentar os seus lucros, sabendo que quando isto rebentar eles já estarão com os bolsos cheios de prémios de desempenho e bem longe dali.
Este problema levado ao extremo, e sem controlo, iria levar provavelmente à falência uma grande parte dos bancos e com ele todo o dinheiro que as pessoas lá têm.

O segundo diabo desta história chama-se politico, este "gestor" tem como função a de gerir o melhor que sabe algo que pertence ao povo daquele país, e se, o povo gostar do seu trabalho, elege-o para governar durante mais algum tempo.
Todavia, ao contrário de outros gestores dos "donos" do dinheiro que gere, são pessoas na sua maioria ignorantes, manipuláveis e facilmente enganadas.
Aqui os prémios de desempenho (legais) até nem são muito chorudos mas como o "patrão" é burro é muito fácil fazer contractos com empresas privadas de amigos de modo a que estes no futuro eles lhes retribuam o favor.
Tal como o consumidor, o estado também se endividou para fazer os contratos chorudos e dar ao povo algumas migalhas e assim ficarem no poder durante mais alguns anos. E assim se fez durante muitos anos e cada vez com níveis superiores.

Quando os bancos entraram em rotura, o estado (e o povo), como precisa que eles existam para emprestar e que não desapareçam com as suas economias tiveram que cobrir os prejuízos dos bancos, mas para isso tiveram que se endividar ainda mais. E os bancos sobreviveram aos seus próprios erros convencendo as "pessoas" que mais veneno é o melhor remédio...

Porreiro pá! Os bancos estão salvos para continuarem a trabalhar...

O problema é que agora a dívida de milhões de pessoas passou para os estados e estes terão que também eles de pagar as suas dívidas...
Como os bancos vivem dos juros que cobram aos seus clientes, quanto maior for este, melhor para o banco e este juro está relacionado com o risco do cliente faltar ao pagamento da sua dívida. Se a dívida do estado é grande existe um risco superior deste não conseguir pagar, por isso vamos aumentar o juro.
Mas espera! Aumentámos o juro mas agora o risco deles não pagarem aumentou ainda mais! É melhor aumentarmos o juro para compensar o risco deles não pagarem... E se pagarem ganhamos uma pipa de massa... ;)

Noticias como esta são o exemplo:
http://www.jornaldenegocios.pt/home.php?template=SHOWNEWS_V2&id=456485

Um banco, que por acaso um dos bancos que tiveram em apuros e que foram salvos pelos estados, não estando satisfeito com o preço do juro cobrado a Portugal está a dizer ao mercado que Portugal está na falência e que não vai pagar as suas dívidas, e para quê? Para que os juros subam ainda mais e os lucros do seu banco aumentem ainda mais...

Com isto podemos concluir que somos mal geridos por dois diabos que a única coisa que sabem fazer bem é gerir mal o dinheiro do povo para proveito próprio e porquê?

Por duas razões distintas:
1. O povo aplaude o gestor que dá mais e não o que gere melhor o nosso dinheiro.
2. Porque estamos demasiado dependentes da dívida. Os gastadores endividam-se para pagarem tudo (casa, carro, vestuário, mercearia, etc), mas os considerados conservadores mesmo só devendo para a sua casa própria, mesmo assim devem mais do que ganham durante 10 anos...

Para solucionar basta que façamos duas coisas muito complicadas:
- Greves gerais quando os nossos políticos assinam contratos que permitam os seus amigos, sem qualquer risco margens de lucro acima dos 10%, fazendo o povo pagar se o negócio não correr bem, e não quando o estado é obrigado a cortar nas suas despesas...
- Viver com cada vez menos dívida, e avaliar os nossos gestores não por aquilo que dão mas sim pela qualidade da sua gestão...

15 novembro 2010

Impotência

Um dos piores sentimentos que podemos sentir é o sentimento de impotência.
Termos vontade de ajudar as pessoas que amamos mas não sabermos como é muito frustrante.
Ver os nossos entes queridos piorar devido a doença, ver pessoas a se afastarem de nós sem que as possamos impedir, sentir que o afecto que sentimos por algumas pessoas não é correspondido, ver a separação de pessoas que achamos serem perfeitos um para o outro ou apenas ver o cansaço nos olhos de quem se ama e não ter a capacidade de poder aliviar o seu fardo.

É triste...

Para colmatar este sentimento tento apoiar e motivar aqueles que apreciam e tento desligar daqueles que percebo que não merecem, digo tento porque dou por mim a tentar "conquistar" essas mesmas pessoas...

Será que vale a pena perdermos tempo a "conquistar" ou devo concentrar-me apenas nas pessoas que nos amam? Sim eu sei que esta questão não tem resposta certa...

03 outubro 2010

U2


Tive medo de arriscar levar a minha nova máquina para o concerto dos U2 e por isso fui buscar a minha Lumix.
Ao voltar a mexer na Lumix apercebo-me que grande parte das "configurações" que aprendi a utilizar na minha SLR esta já possui mas eu simplesmente não fazia ideia para que serviam...
Ao leva-la para o concerto apercebi-me com ela consigo tirar fotografias a f4 com o zoom a 18x (500mm para o formato 35mm)! E esta capacidade numa máquina que tem metade do tamanho de uma SLR.
Para aquelas condições específicas a minha escolha não podia ter sido melhor. De qualquer forma, vendo as fotografias lembro-me do porquê de ter investido em algo melhor...

21 setembro 2010

Retratos

Nestes meses iniciais de contacto com a fotografia mais a sério estou a interessar-me imenso por uma área específica que é o retrato. Conseguir captar o momento e de alguma forma fazer acontecer o momento é um desafio super interessante.
Estas férias que agora terminaram tive a oportunidade de "fazer o gosto ao dedo" e sinto que estou cada vez mais viciado neste hobby tão interessante.
Espero que gostem.








16 agosto 2010

Padrinho

 


A fotografia tem a capacidade de nos transportar atrás no tempo.
Ao ver a espessão feliz de quem viaja pela primeira vez de um avião faz-me lembrar com alegria do meu Padrinho. Um homem com defeitos como todos nós mas sentia que tudo fazia por aqueles que gostava e, felizmente, eu era um deles.
Ver as fotos da viagem que lhe pude proporcionar dão-me um misto de sentimentos: tristeza e saudade mas ao mesmo tempo alegria por ter tido a oportunidade de partilhar o seu sentido de humor nas suas útimas férias ainda saudável.

Padrinho, foi uma honra ter tido seu afilhado, só espero conseguir ser tão bom padrinho como você o foi para mim.

Obrigado por tudo...
Posted by Picasa

Sofia

12 julho 2010

Reacções reflexivas

Uma das técnicas mais importantes na aprendizagem é a repetição, todos aprendemos algumas coisas pela repetição de tarefas até conseguirmos decorar as coisas.
Como os animais não têm a capacidade de compreender as coisas como nós esta técnica é basicamente a única que é utilizada.
Este tipo de educação origina também comportamentos reflexivos, que colocam um cão a salivar devido ao som de uma sineta que normalmente é dada antes de ser dado ao cão algum biscoito.
Nós dizemo-nos muito superiores aos animais mas neste capítulo somos iguais, por voltarmos a ter uma experiência análoga no passado voltamos a sentir as mesmas sensações e voltamos a ter os mesmos impulsos como se tivéssemos a reviver a experiência do passado.
E quando essas experiências são fortes é como se voltássemos a viver essas experiencias

09 julho 2010

O crime perfeito

Sempre que tive de caracterizar o nosso primeiro ministro a palavra que me vinha à cabeça era "mafioso". Com muita coragem mas o mais mafioso que pode haver! Dizia-o em conversas de café antes das eleições e não me davam crédito, infelizmente agora alguns deles já me dão razão.

Se a PT devia ou não vender a VIVO, sinceramente não me sinto capaz de avaliar esta decisão, mas se os donos da empresa assim o dizem o governo não teria de se meter. Se quer controlar não privatize!

Mas o melhor deste artigo são as "considerações" que o autor escreve que vão 100% de encontro aquilo que penso.

O crime perfeito: "A intervenção de Sócrates no negócio entre a PT e a Telefónica foi um sucesso... para Sócrates. Mostrou quem manda. Manda na PT, na Caixa, manda em tudo o que antes negava. Nós, o povo, delirámos. E assim se legitima o que antes era escândalo. Amemos o polvo.

2010-07-09 12:41"

05 julho 2010

 

Um passeio à tardinha junto ao rio

 

A imponència da minha menina
Posted by Picasa

Fotografia


Na realidade é algo que gosto à muitos anos mas só agora consegui convencer a minha cara metade a gastar uma pequena fortuna e comprei uma máquina muito melhor que eu!

E por causa deste novo brinquedo comecei a ler e a aprender umas coisas, tanto que já cheguei à conclusão de que não percebo nada de fotografia.

De qualquer forma, vou continuar tentar melhorar e partilhar convosco aquelas fotos que acho dignas de por aqui neste meu cantinho.

Mais uma nova pele...

Mudei outra vez de pele, eu gostei, espero que também gostem.
Esta mudança não é só de aspecto, tenho uma nova paixão e vou partilha-la convosco no futuro...

17 maio 2010

Apeteceu-me escrever

Parece-me cedo mas o relógio já marca 19h. Decido que é hora de sair e saio.
Ponho os phones no telemóvel e lá vou eu...
Meus deus, à quanto tempo não faço isto! Já tinha saudades desta companhia, companhia que me dá inspiração para escrever...
Faz-me lembrar de alguns posts, um em particular. É bom sentir o que senti nesse dia, uma sensação boa que ainda hoje me faz sorrir.
Sinto-me bem disposto, apetece-me passear, ver o mesmo mundo mas de uma forma diferente.
Gostava de ter comigo a minha máquina fotográfica e tirar fotos de sítios feios como a estação de Entrecampos e tentar tirar dali algo bonito.
Hoje parece que só vejo o bonito das coisas comuns, apetece-me dizer que elegante está uma mulher que espera o comboio, não por estar muito bonita mas porque está com umas calças 2 números a cima daquilo que devia.

Sei que este post não tem nada de interessante mas apeteceu-me escrever, apenas escrever...
Apetece-me fazer sentir bem as pessoas que me rodeiam, fazê-las sentir bem, tirar delas um sorriso e boas sensações, acho que é deste calorzinho ou então deste sol agradável de fim de tarde.
Reparo agora que ele está a esconder-se e não vou poder as fotos que gostaria...
Azar, Fico-me apenas por ir passear com as minhas gajas...
O quê? Ainda a ler? Não têm mais nada para fazer? Eu dou uma ideia, digam à mulher/homem que mais gostam simplesmente o quanto gostam dela.

A todos vós, mesmo aqueles que não conheço, um caloroso abraço, não um abraço comum que toda a gente "dá" ao despedir-se mas sim aquele abraço físico e caloroso.

Não se preocupem que a lamexisse, isto passa.

17 março 2010

O último casamento


Tal como aconteceu no primeiro casamento, este meu casamento (e último) foi o resultado de algo que começou no mundo virtual.
Neste caso começou aqui mesmo neste meu cantinho.
É engraçado olhar para trás e ver quais os posts que deram um mote para algo tão bonito.

Tudo começou com o post As partidas que o nosso cérebro nos dá
. No entanto foi apenas em Novembro que a Carla ao ler o post As coisas que guardamos da cabeça..., de um amigo nosso (aka Neurónio Perdido) que veio para a este estaminé.

Segundo ela, a partir deste momento, e apenas porque ela tinha muito tempo livre, continuou a acompanhar as baboseiras de um recém divorciado a tentar aproveitar este seu novo estado civil (e um pouco deprimido).

Mas só passado alguns meses é que eu soube da existência da Sunshine, não que nunca tivesse lido os seus comentários no blog Neurónio Perdido mas até ali era mais uma das tantas "amigas" dele...

Foi o post Desaventuras amorosas que mais não era do que uma reacção à etiqueta dada no blog Portugueses ao volante (também de um grande amigo neste momento a viver nas terras frias dos vikings) que a fez saltar de uma leitora anónima para alguém que comenta no blog. Lembro-me que, ao ler o seu comentário, achei estranho alguém que não me conhece de lado nenhum ler-me durante meses. Acho que foi isto que me chamou mais a atenção e me deu vontade de ler o blog dela (que na altura, tal como o meu, se escrevia com frequência).

Foi este comentário que iniciou uma troca acesa de comentários e provocações que a seu tempo culminou num beijo apaixonado num dia de vento e chuva, num lugar muito bonito e rodeado pelas pessoas que mais gosto e que mais importância têm na minha vida.

Claro que isto não é o final, muito pelo contrário, é apenas a comemoração do nosso amor, um marco que irá ficar gravado na nossa memória.

A agradecer teria de agradecer a todos o que fazem parte da nossa vida, especialmente ao Paulo, o Neurónio Perdido que foi o elo de ligação, e à kalash, a cadela cuja doçura a conquistou primeiro ainda do que eu...

05 janeiro 2010

Encontrar o caminho


Estou a espera do comboio. Depois de umas férias é normal não gostar de ir trabalhar mas eu acho que é um sinal.
Sinal que aquele lugar já não é meu, sinal que já não me sinto ali bem.

Quando alguém que confiamos nos diz, objectivamente, que somos algumas coisas, fico com a sensação de que é mesmo tempo de mudar.

Mudar para pior, sim é possível de acontecer mas será que vale a pena agarrar o que temos na mão?
Hoje ao almoço disseram-me que a possíbilidade de vender o apartamento deixou de existir, será isto um sinal?
Sinto-me tão perdido que não sei o que fazer, tão perdido que procuro constantemente de sinais, luzes que me indiquem o caminho a seguir.

"Decidir" o acto de tomar um rumo mas qual será o melhor? Sinto-me perdido, sem rumo...

É nestas alturas que o telefone toca e sinto o calor e o conforto de um sorriso do outro lado da linha.

E neste momento que compreendo o meu verdadeiro rumo. O meu rumo é ser feliz mas mais do que isso é por o meu sol a brilhar cada vez mais de alegria.

Não sei se é esse o caminho correcto mas acho que já sei em que direcção remar.

02 janeiro 2010

Feliz 2010

Antes de mais um optimo 2010 para todos, que este ano seja pelo menos melhor que o ano passado.

Como estamos numa altura de reflexão sobre como correu o ano passado e definir alguns objectivos para o ano que acabou de entrar aqui vai disto...

A nível amoroso o ano correu muito bem, foi um ano muito agradável de partilhar com a minha cara metade.

A nível material foi um ano excelente uma vez que a queda dos juros permitiu-me fazer coisas que normalmente não podia fazer.

A nível profissional as coisas correram mais ou menos durante quase todo o ano para terminar pessimamente...

Objectivos de 2009:
1- Ser aumentado (já alguém me disse que manter o emprego para o ano já é bom mas eu sou um maluco…) - Done!
2- Terminar de mobilar a casa do Funchal (Se alguém quiser ir à Madeira digam-me) - Done! A casa ficou muito agradável para se passar uma férias muito agradáveis. A minha mãe não ia achar muita piada mas acho até que não me importava de ficar por aqui durante uns tempo se arranjasse um emprego "decente".
3- Comprar o A/C lá para casa - Done! E como bónus ainda pus o colector solar
4- Perder 5Kg - Perdi 12kg mas no ultimo ainda aumentei uns valentes...
5- Manter as minhas duas gajas lá de casa muito felizes… - Acho que consegui embora a kalash preferisse ir passear mais vezes mas ok...


Para 2010 eu tenho medo de desejar algo pois tenho medo que tal se concretize, tenho receio de mudar de emprego e depois aperceber-me que estava melhor no antigo, tenho medo de desejar arranjar um emprego na madeira e depois aperceber-me que não é bem o emprego que desejava, ando numa fase tão grande de indecisões...

A única certeza que tenho é que não me apetece voltar para o frio do continente e para aquele ambiente estranho no trabalho.

1- Fazer com que o casamento, o antes e o depois, corra muito bem. Para mim é importante mas para a minha noiva é deveras importante e quero que essa memória fique gravada o mais feliz possível.
2- Conseguir que o meu trabalho seja reconhecido e que o ambiente da equipa de trabalho seja bom. Se onde estou ou noutro (continente ou Madeira) não faço a minima ideia.
3. Não aumentar acima dos 85kg (assim não tenho a desculpa de não saber o meu peso daqui a um ano.
4- Comprar um carro de 5 lugares ou transformar o meu actual.
5- Tirar o CAPM - Ficando ou não na minha empresa está decidido que quero tirar esta certificação nem que seja a paga-la do meu bolso...

E agora fico a espera da vossa lista de objectivos, é interessante acompanhar e já agora ajudar para os concretizar...


video